Avisos

11/12/2012 Para visualizar a sua nota clique aqui

19/08/2013 Seja bem vindo(a) a disciplina


Objetivos

Apresentar os principais aspectos históricos que originaram as políticas de avaliação institucional da educação brasileira.

Discutir a importância e os limites da avaliação institucional.

Apresentar os principais instrumentos de avaliação da educação.

Desenvolver habilidades para interpretação de indicadores.


Ementa

A disciplina resgata as origens internacionais das práticas de avaliação institucional, as primeiras práticas de avaliação da educação brasileira e a implantação de políticas de avaliação. Apresentam-se os principais indicadores de qualidade e os instrumentos de avaliação. Desenvolve atividades de interpretação de dados considerando aspectos estatísticos e qualitativos.


Instrumentos de avaliação

Primeira prova. Peso 3.

Portfólio. Peso 2.

Seminários. Peso 2.

Segunda prova. Peso 3.


Cronograma

19/08

1 Aula Introdutória

Leitura Complementar

SAUL, Ana Maria. Avaliação Educacional. Série Idéias, São Paulo: FDE, p.61-68, 1994.

SOUSA, Clarilza Prado. Dimensões da Avaliação Educacional. Estudos em Avaliação Educacional, n. 22, pp.101-118, 2000.

RISTOFF, Dilvo. Algumas definições de avaliação. Revista Rede de Avaliação Institucional da Educação Superior. Universidade Federal de Santa Catarina, v.8, n.1, p. 19-30, mar. 2003.

DIAS SOBRINHO, José. Avaliação institucional, instrumento da qualidade educativa: a experiência da Unicamp. In: DIAS SOBRINHO, José; BALZAN, Newton César. (Org.). Avaliação Institucional: teoria e experiências. 3. ed. São Paulo: Cortez, p. 53-86, 2005.

BELLONI, Isaura; et al. Avaliação institucional da Universidade de Brasília. In: DIAS SOBRINHO, José; BALZAN, Newton César. (Org.). Avaliação institucional: teoria e experiências. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2005. p.87-113.

26/08

2 História da Avaliação: Internacional e Nacional (José Carlos)

VIANNA, Heraldo. Avaliação Educacional: uma perspectiva histórica. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, n. 12, pp. 7-24, 1995.clique aqui

Leitura Complementar

BAUER, A. Usos dos resultados das avaliações de sistemas educacionais: iniciativas em curso em alguns países da América. Revista Brasileira de Est. Pedag. Brasília, v.91, no. 228, 2010

MENEGHEL, Stela M.; ROBL, Fabiane; SILVA, Tattiana T. Freitas da. A relação entre avaliação e regulação na Educação Superior: elementos para o debate. Educar, Curitiba, n. 28, p. 89-106, 2006. Editora UFPR.

COELHO, Maria Inês. Vinte anos de avaliação da educação básica no Brasil: aprendizagens e desafios. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 16, n. 59, p. 229-258, abr./jun. 2008

BARREYRO, Gladys. ROTHEN, José Carlos. Para uma história da avaliação da educação superior brasileira: análise dos documentos do Paru, Cnres, Geres e Paiub. Avaliação (Campinas) , Sorocaba, v. 13, n. 1, 2008

AFONSO, Almerindo Janela. Avaliação educacional: regulação e emancipação: para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. São Paulo: Cortez, 2000. 149 p.

02/09

3 A implantação do Estado Avaliador (Andréia)

AFONSO, A. J.. Reforma do Estado e Políticas Educacionais: entre a crise do Estado-Nação e a emergência da regulação supranacional. Educação & Sociedade, ano XXII, no 75, Agosto/2001

Leitura Complementar

PERONI, V. M.V. Avaliação Institucional: Controle da produtividade e controle ideológico?

PERONI, V. M.V. Avaliação Institucional em Tempos de Redefinição do Papel do Estado. In: RBPAE, v. 25, no. 02, 2009.

AFONSO, A. J. Estado, Políticas Educacionais e Obsessão Avaliativa. Contrapontos – volume 7 – n. 1 – p. 11-22 – Itajaí, jan/abr 2007.

NEAVE, G. On the Cultivation of Quality, efficiency and enterprise: an overview of recent trends in higher education in Western Europe, 1986-1988.European Journal of Education. Vol. 23, 1988

09/09

4 Accountability e Responsabilização: a obrigação de resultados (Andréia)

AFONSO, Almerindo Janela. Nem tudo o que conta em educação é mensurável ou comparável. Crítica à accountability baseada em testes estandardizados e rankings escolares. Revista Lusófona de Educação, 13, 13-29, 2009.clique aqui.

Leitura complementar

AFONSO, Almerindo Janela. Políticas educativas e accountability em educação. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 9, p. 57-70, 2009.

DALE, Roger. Globalização e educação: demonstrando a existência de uma “cultura educacional mundial comum” ou localizando uma “agenda globalmente estruturada para a educação”? Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, n. 87, p. 423-460., maio/ago. 2004.

Sousa, S.Z.L.; OLIVEIRA, R. P. Políticas de Avaliação da Educação e Quase Mercado no Brasil. In: Educação e Sociedade, Campinas: 2003.

FREITAS, L.C. Eliminação Adiada: O ocaso das classes populares no interior da escola e a ocultação da (má) qualidade do ensino. In: Educação e Sociedade. Campinas: 2007. Disponível em: <www.cedes.unicamp.br

BROOKE, Nigel. O futuro das políticas de responsabilização educacional no Brasil. Cadernos de Pesquisa,  São Paulo,  v. 36,  n. 128, Aug.  2006.

Claude Lessard

16/09

5 A avaliação e a mídia: papel que a mídia cumpre dentro do processo de responsabilização (Jaime)

ROTHEN, José Carlos; BARREYRO, Gladys Beatriz; PRADO, Aryanede Paula, BORTOLIN, Leticia Bortolin, CAVACHIA, Raiani Cristina. A divulgação da avaliação da educação na imprensa escrita: 1995-2010. Memo 2013

23/09

6 O ranqueamento, a criação dos sistemas avaliativos e seus índices (Andréia) – Regilson.

Sousa, S.Z.L.; OLIVEIRA, R. P. Sistemas Estaduais de Avaliação: Uso dos Resultados, Implicações eTendências. In: Cadernos de Pesquisa. v. 40, São Paulo: 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0100-15742010000300007&script=sci_arttext

Leitura Complementar

Fernandes, Reynaldo. Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb.) Brasília : Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007. Disponível em http://www.publicacoes.inep.gov.br/arquivos/%7B9C976990-7D8D-4610-AA7C-FF0B82DBAE97%7D_Texto_para_discuss%C3%A3o26.pdf

SOARES, J.F. Índice de Desenvolvimento da Educação de São Paulo- IDESP. In: São Paulo Perspectiva, vol. 23, jun. 2009]

WERLE, F.O.C . Sistemas de Avaliação da Educação Básica no Brasil: abordagens por nível de segmentação. In: WERLE, F.O.C.(org.) Avaliação em Larga Escala: Foco na Escola. Brasília: Líber Livro, 2011.

GATTI, Bernadete. Avaliação de sistemas educacionais no Brasil. Avaliação de sistemas educacionais no Brasil. Revista de Ciências da Educação, Lisboa, n. 9, p. 07-18, 2009.

30/09

7 Leitura dirigida

07/10

8 Avaliação da disciplinas

14/10

9 CIC

21/10

10 Avaliação enquanto instrumento de emancipação (Andréia) Regilson

NEVO, D. Avaliação por Diálogos: uma contribuição possível para o aprimoramento escolar. In: TIANA, A. (Coord.). Anais do Seminário Internacional de Avaliação Educacional. Tradução de John Stephen Morris. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), 1998.(clique aqui)

Leitura Complementar

SAUL, Ana Maria. SAUL, A. M. Avaliação da Universidade: Buscando uma Alternativa Democrática. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, n.1, p.17-19, 1990.

SAUL, Ana Maria. . A sistemática de auto-avaliação do Programa de Pós-graduação em Educação(Currículo) da PUC-SP. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, n.26, p. 97-110, 2002.

AFONSO, Almerindo Janela. Avaliação educacional: regulação e emancipação: para uma sociologia das políticas avaliativas contemporâneas. São Paulo: Cortez, 2000. 149 p.

28/10

11 A CPA:a elaboração de uma proposta de autoavaliação (Joelma)

SORDI, Mara Regina Lemes de. Comissão própria de avaliação (CPA): Similaridade e dessemelhança no uso da estratégia na educação superior e em escolas do ensino fundamental. Avaliação da Educação Superior, Campinas, v.16, n.3, p.603-917, nov. 2011.

Leitura Complementar

PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda. A avaliação institucional nas universidades federais e as comissões próprias de avaliação. Avaliação da Educação Superior, Campinas, v.14, n.1, p.19, mar.2008.

SILVA, Assis Leão; GOMES, Alfredo Macedo. Avaliação institucional no contexto do SINAES: CPA em questão. Avaliação da Educação Superior, Campinas, v.16, n.3, p.573-601, nov.2011a.

AUGUSTO, Rosana; BALZAN, Newton Cesar. A vez e voz dos coordenadores das CPAs das IES de Campinas que integram o SINAES. Avaliação da Educação Superior, Campinas, v.12, n.4, p. 597-622, dez.2007.

04/11

Feriado

11/11

12 Indicadores e Censo (Regilson)

Resultado da avaliação de pedagogia

BRASIL. Indicadores da qualidade na educação/ Ação Educativa, Unicef, Pnud, INEP, Seb/MEC (coordenadores) – São Paulo: Ação Educativa, 2007, 3ª edição ampliada.

SCHWARTZMAN, Jacques. Um sistema de indicadores para as Universidades Brasileiras in SGUISSARDI, Valdenar.(org.) Avaliação universitária em questão: reformas do estado e da educação superior. Campinas/SP: Autores Associados, 1997. p.149-174.  ISBN 85-85701-44-7.

Leitura Complementar

RIBEIRO,Vera M.,  RIBEIRO, Vanda M.  e GUSMÃO, Joana B. Indicadores de qualidade para a mobilização da Escola. Cadernos de Pesquisa, v. 35, n. 124, jan./abr. 2005

YAMAMOTO, Oswaldo H., MENANDRO, Paulo Rogério Meira, KOLLER, Sílvia Helena et al. Avaliação de periódicos científicos brasileiros da área da psicologia. Ci. Inf., maio/ago. 2002, vol.31, no.2, p.163-177. ISSN 0100-1965.http://www.scielo.br/pdf/ci/v31n2/12919.pdf

FERNANDES, Angela Maria Dias, ROZENOWICZ, Adriana e FERREIRA, Joseane Pessanha. Avaliação qualitativa e a construção de indicadores sociais: caminhos de uma pesquisa/intervenção em um projeto educacional. Psicol. estud., maio/ago. 2004, vol.9, no.2, p.243-253. ISSN 1413-7372. http://www.scielo.br/pdf/pe/v9n2/v9n2a10.pdf

VANTI, Nadia Aurora Peres. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ci. Inf., maio/ago. 2002, vol.31, no.2, p.369-379. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v31n2/12918.pdf (19)

KRZYZANOWSKI, Rosaly Favero e FERREIRA, Maria Cecília Gonzaga. Avaliação de periódicos científicos e técnicos brasileiros. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965 http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/rosaly1.pdf

GOMES NETO, João Batista; ROSENBERG, Lia. Indicadores de Qualidade do Ensino e seu: Papel no Sistema Nacional de Avaliação. Em Aberto. Brasília: INEP, n. 62, p. 9 – 21. disponível em www.inep.gov.br/download/cibec/1995/periodicos/em_aberto_66.doc.

PRAT, Anna Maria. Avaliação da produção científica como instrumento para o desenvolvimento da ciência e da tecnologia. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/prat.pdf

PESSANHA, Charles. Critérios editoriais de avaliação científica: notas para discussão. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/pessanha.pdf

MENEGHINI, Rogério. Avaliação da produção científica e o Projeto SciELO. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965 http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/meneghini.pdf

DAVYT, Amilcar e VELHO, Léa. A avaliação da ciência e a revisão por pares: passado e presente. Como será o futuro?. Hist. cienc. saude-Manguinhos. [online]. mar./jun. 2000, vol.7, no.1 [citado 24 Agosto 2005], p.93-116. Disponível na World Wide Web: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-59702000000200005&lng=pt&nrm=iso . ISSN 0104-5970.

MUGNAINI, Rogério, JANNUZZI, Paulo e QUONIAM, Luc. Indicadores bibliométricos da produção científica brasileira: uma análise a partir da base Pascal. Ci. Inf., maio/ago. 2004, vol.33, no.2, p.123-131. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v33n2/a13v33n2.pdf

BRISOLLA, Sandra Negraes. Indicadores para apoio à tomada de decisão. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/brisolla.pdf

KONDO, Edson Kenji. Desenvolvendo indicadores estratégicos em ciência e tecnologia: as principais questões. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/kondo.pdf

TRZESNIAK, Piotr. Indicadores quantitativos: reflexões que antecedem seu estabelecimento. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965. http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/trzesniak.pdf

MACIAS-CHAPULA, Cesar A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ci. Inf., 1998, vol.27, no.2, p.nd-nd. ISSN 0100-1965 http://www.scielo.br/pdf/ci/v27n2/macias.pdf

CASTRO, Maria Helena Guimarães de.  Educação para o século XXI : o desafio da qualidade e da eqüidade. Brasília : Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais,1999. ( ler, p. 30-33)

18/11

13 Estatística básica aplicada a Exames : Enade/SAEB/Prova Brasil/ENEM. Análise de resultados.

Vieira

CASTRO, M. H. G. A Consolidação da Política de Avaliação da Educação Básica. Meta: Avaliação, Rio de Janeiro, v.1, n.3, p.271-296, 2009.

Leitura Complementar

VIANNA, Heraldo. Avaliações Nacionais em Larga Escala: análises e propostas. Estudos em Avaliação Educacional, n. 27, jan-jun/2003.

25/11

14 Questionários e Percepção do Processo. Resultado do avaliação da pedagogia. (Joelma)

HILL, Manuela Magalhães; HILL, Andrew. A construção de um questionário. Dinâmia – Centro de Estudo Sobre a Mudança Socieconómia. Lisboa, WP n.º 1998/11. Out. 1998.

Resultados da pedagogia.

Leitura Complementar

GATTI, B. A. Implicações e perspectivas da pesquisa educacional no Brasil contemporâneo. Cadernos de Pesquisa, n. 113, julho/2001.

ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: buscando rigor e qualidade. Cadernos de pesquisa, n. 113, p. 51-64, julho/2001.

ANDRÉ, M. Pesquisa em educação: buscando rigor e qualidade. Cadernos de pesquisa, n. 113, p. 51-64, julho/2001.

02/12

15 Avaliação e planos de ação (José Carlos)

09/12

16 Avaliação da disciplina

Leitura Complementar

AFONSO, N. Avaliação e desenvolvimento organizacional da escola. In: Simpósio Sobre organização e gestão escolar, 2., 2002, Aveiro. Actas… Aveiro, PT:Universidade de Aveiro, 2002

FREITAS, L.C.A Avaliação e as Reformas dos anos de 1990, novas formas de exclusão, velhas formas de subordinação. In: Revista Educação e Sociedade, Vol.25, número 86, 2004.

FREITAS, L.C.Qualidade Negociada: Avaliação e Contraregulação na Escola Pública. In: Educação e Sociedade, Vol. 26, num. 92, 2005

FREITAS, L.C.A Internalização da Exclusão. In: Educação e Sociedade, V.23, num.80, 2002

SÁ, V. A (auto)avaliação das escolas: “virtudes” e “efeitos colaterais” , Ensaio: aval. pol.públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 17, n. 62, p. 87-108, jan./mar. 2009

RUFINO, CésarAvaliação Interna das Escolas e Circulação de Politicas Publica num Espaço Educacional Europeu”. SísifoRevista de Ciências da Educaçãonº 4, pp. 29- 37, 2007.


 

Facebook
Facebook
Google+
http://rothen.pro.br/site/avaliacao-institucional-da-educacao">
Twitter
Share
LinkedIn